Órgãos estaduais debatem a inclusão do beneficiamento do pescado na merenda escolar

AGED, Agerp, SAF, Sagrima e Seduc se reuniram para apresentar propostas dos locais para realizar o processo de filetagem do peixe

Diretora Geral da AGED, Fabiola Ewerton durante a reunião

Por Suyane Scanssette
18/09/2020 16:55

Para atender uma demanda do Governo do Estado, representantes de diversos órgãos estaduais estiveram reunidos na manhã desta sexta-feira, 16, para tratar de propostas para o beneficiamento do pescado e sua inclusão na merenda escolar da rede pública estadual de ensino.

A ideia é apontar municípios estratégicos, com rica atividade pesqueira, para que nele possa haver a estruturação adequada para fazer o processamento de filetagem do pescado, que além de incluir na merenda escolar, pode atender as demandas da região.

As propostas são de trabalhar um entreposto para fazer o beneficiamento do peixe, a estruturação de uma cozinha escolar para receber a inspeção e atender as exigências sanitárias da legislação, além das compras governamentais para que o pescado faça parte da cesta alimentar dos alunos da rede pública.

A Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão, através da sua Unidade Regional de Pinheiro já realizou uma vistoria na Unidade de Beneficiamento e Processamento de Pescado no município de Guimarães, onde está sendo implantado um projeto piloto para inclusão do pescado beneficiado na merenda escolar.

A Sagrima e Prefeitura Municipal de Guimarães estão concentrando esforços para legalizar o empreendimento de pescado para que ele forneça o suporte na região, através da produção local e agregando valor ao produto de origem pesqueira artesanal.

O secretário de Educação, Filipe Camarão assegurou que existe a possibilidade de alocar recursos para adaptação das cozinhas das escolas estaduais que atendam às exigências sanitárias para realização da filetagem do pescado.

Os gestores dialogaram sobre o programa de compras governamentais que inclui a aquisição de produtos de origem animal, a exemplo do pescado, que precisa ser beneficiado com base nas normas sanitárias de inspeção que são executadas pela AGED.

Participaram da reunião a diretora Geral da AGED, Fabiola Ewerton; a presidenta da Agerp, Loroana Santana; o secretário de Agricultura Familiar, Júlio César Mendonça, o secretário de Agricultura, Pecuária e Pesca, Sérgio Delmiro e o secretário de Educação, Filipe Camarão. Uma reunião está agendada para próxima terça-feira, 22, para ajuste e adequações das propostas.

Acompanhe nosso trabalho também nas redes sociais:

Instagram: www.instagram.com/aged.ma

Facebook: www.facebook.com/aged.ma 

Twitter: www.twitter.com/Aged_Maranhao