AGED realiza levantamento fitossanitário de pragas em propriedades rurais da regional de Balsas.

Visando estabelecer medidas de caráter técnico e administrativa objetivando à prevenção, controle e erradicação de pragas, considerando a importância socioeconômica das culturas da soja, sorgo, algodão, feijão e milho para o Estado do Maranhão , fiscais estaduais agropecuários da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão(AGED) por meio da unidade regional de Balsas realizaram levantamentos fitossanitários em 17 (dezessete) propriedades rurais na região sul do Estado, em uma área de 32.546 mil hectares de sequeiro, com o objetivo de detectar a existência de pragas no território maranhense que possa estar causando danos aos produtores.

WhatsApp Image 2017-06-29 at 21.02.41

As fiscalizações foram realizadas em propriedades produtoras de grãos na região do Rio Coco no município de Riachão e na Serra do Penitente nos municípios de Tasso Fragoso e Alto Parnaíba, onde os fiscais constataram durante os levantamentos que as pragas que continuam causando danos nas lavouras são principalmente, Mosca Branca, Lagartas e Cigarrinhas.

O gestor da Unidade Regional de Balsas, Eugênio Pires, ressalta que “Foram realizados levantamentos fitossanitários nas principais regiões produtoras de grãos da regional de Balsas, nas culturas de grande importância para o Estado, por isso considero um sucesso os levantamentos realizados em uma área de 32.546 mil hectares. Identificamos que os maiores problemas relatados pelos produtores rurais na região do Rio Coco no município de Riachão e pelos produtores rurais na Serra do Penitente são praticamente os mesmos, ou seja, Mosca Branca, Lagartas e Cigarrinhas. Mosca Branca, na cultura da soja, além de ataques de Cigarrinha, na cultura do milho.”

WhatsApp Image 2017-06-29 at 21.29.51