Prorrogado o prazo de vacinação contra febre aftosa no Estado

Ministério da Agricultura atendeu ao pedido do Maranhão e de mais 6 Estados do Nordeste

 

Por Suyane Scanssette
30/06/2020    08:20

O produtor maranhense que ainda não vacinou seu rebanho de bovino e bubalino contra a febre aftosa agora tem até o dia 31 de julho para imunizar seus animais. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) prorrogou o prazo da primeira etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa, atendendo ao pedido do Maranhão e de mais 6 Estados do Nordeste.

Com a prorrogação, o Estado ganha mais tempo para atingir o índice de cobertura vacinal, que nos anos anteriores ultrapassaram a casa dos 90% de animais imunizados, o que garante ao Maranhão o status de zona livre de febre aftosa com vacinação. A estimativa é de imunizar mais de 8 milhões de bovinos e bubalinos em todo território maranhense.

A Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED/MA) informa que os produtores devem imunizar todo rebanho, com animais de todas as idades. É importante a colaboração do produtor nesse momento para que o Estado avance e atinja o status de zona livre de aftosa sem vacinação.

Apesar da prorrogação do prazo para vacinar o rebanho, a fiscal estadual agropecuário da AGED e responsável no Estado pelo Programa Nacional de Erradicação da Febre Aftosa (PNEFA), Margarida Prazeres informa que permanece inalterado o período para comprovação da vacinação. A data limite para comprovar vai até o dia 31 de agosto. Os produtores podem encaminhar seus dados pessoais, quantidade e faixa etária dos bovinos e bubalinos vacinados, nota fiscal comprovando a compra da vacina através do e-mail ou agendamento via telefone para atendimento presencial no escritório da AGED em que a propriedade está cadastrada.

“Na hora de comprovar a vacina, solicitamos que produtores informem a coordenada geográfica da propriedade, assim como comprovem também a vacinação do rebanho contra raiva e das bezerras contra brucelose. Esses dados não são obrigatórios, mas fazem parte do cumprimento das ações que nos capacitarão a alcançar excelência na execução das ações de defesa sanitária animal em todo Estado”, esclareceu Margarida.

O objetivo da AGED é de realizar a campanha de forma segura para os produtores rurais, equipe técnica e demais envolvidos nesse processo. Na hora de comprovar a vacina o produtor pode fazer pelo site da AGED (www.aged.ma.gov.br) ou fazer por telefone o agendamento de seu atendimento em um dos escritórios da Agência.

Portaria Aged n° 285/2020 – Prorrogação da I etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa 2020

Protocolos de saúde na vacinação e comprovação

Recomenda-se aos criadores que todos os cuidados sanitários devem ser observados durante a imunização dos animais. Deve-se evitar aglomeração desnecessária de pessoas no momento do manejo do animal e da vacinação; fazer o uso de máscara; lavar bem as mãos antes, durante e depois da aplicação da vacina; realizar a limpeza antes e depois de superfícies e equipamentos usados na vacinação; manter o distanciamento de 2 metros entre as pessoas; seguir as orientações do médico veterinário de manter o manejo sanitário dos animais; manter a temperatura da vacina entre 2° a 8°, dentre outros.

A AGED/MA recomenda ainda que o produtor não deixe para fazer a comprovação no último dia do prazo, para evitar aglomeração nos escritórios. A Agência ainda informa que o produtor pode aproveitar a oportunidade para comprovar também as vacinações contra raiva e brucelose.

 

Acompanhe nosso trabalho também nas redes sociais:

Instagram: www.instagram.com/aged.ma

Facebook: www.facebook.com/aged.ma 

Twitter: www.twitter.com/Aged_Maranhao