Pragas Prioritárias

PRAGAS PRIORITÁRIAS

Conceito

São aquelas de interesse econômico ou social que não estejam enquadradas como pragas quarentenárias, para as quais haja regulamentação e/ou ações em âmbito local.

 

Ferrugem Asiática da Soja

Importância Econômica

Doença causada pelo fungo Phakopsora pachyrhizi,  sendo, hoje, uma das doenças que mais têm preocupado os produtores de soja. O seu principal dano é a desfolha precoce, impedindo a completa formação dos grãos, com consequente redução da produtividade. O nível de dano que a doença pode ocasionar depende do momento em que ela incide na cultura, das condições climáticas favoráveis à sua multiplicação. Os danos podem chegar a cerca de 70%. A doença foi diagnosticada pela primeira vez no Brasil em 2001. Devido à facilidade de disseminação do fungo pelo vento, a doença ocorre em praticamente todas as regiões produtoras de soja do país.

Ações desenvolvidas

Legislação

 

Nematóide do Cisto da Soja  

Importância Econômica

 

O nematóide de cisto da soja (NCS), Heterodera glycines, foi detectado pela primeira vez no Brasil na safra de 1991/92. Atualmente, está presente em cerca de 150 municípios de 10 Estados (MG, MT, MS, GO, SP, PR, RS, BA, TO e MA). Estima-se que a área com o nematóide seja superior a 3,0 milhões de ha. Entretanto, existem muitas propriedades isentas do patógeno, localizadas em municípios considerados infestados. Assim, a prevenção ainda é importante.

Ações desenvolvidas

 

Legislação

 

Lagarta Helicoverpa

Importância Econômica

 

A Helicoverpa  armigera é uma espécie extremamente polífaga, cujas larvas foram registradas em mais de 60 espécies de plantas cultivadas e silvestres e em cerca de 67 famílias hospedeiras, incluindo Asteraceae, Fabeaceae, Malvaceae, Poaceae e Solanaceae, podendo causar danos a diferentes culturas de importância econômica, como o algodão, leguminosas em geral, sorgo, milho, tomate, plantas ornamentais e frutíferas.

Ações desenvolvidas

Legislação

                                                                 

                                                 

Lagarta Falsa Medideira

Importância Econômica

A lagarta falsa medideira (Pseudoplusia includens) pertence à família Noctuidae, que é uma das famílias da ordem Lepidoptera, onde se encaixam todas as espécies de mariposas e borboletas. Chama-se falsa medideira porque ela caminha sobre a planta (no solo também) arqueando o corpo, pois ela aproxima a parte de trás da parte da frente do corpo, fazendo o arco, depois avança a parte da frente, e assim por diante e falsa por que existem as verdadeiras medideiras, que são lagartas da família Geometridae, que possuem um jeito de se movimentar muito semelhante, e que são chamadas de verdadeiras medideiras.

Ações desenvolvidas

 

Legislação

 

Mancha Alvo e Podridão Radicular

Importância Econômica

 

Ambas as doenças são causadas pelo fungo Corynespora cassiicola e estão presentes em todas as regiões produtoras de soja do país. A Mancha Alvo é caracterizada por lesões que se iniciam através de pontuações de coloração parda, com halo amarelo, e que evoluem para grandes manchas circulares de coloração castanho-clara a castanho-escura, as quais atingem até 2 cm de diâmetro. Normalmente as manchas apresentam uma pontuação no centro e anéis concêntricos de coloração mais escura, vindo daí nome Mancha Alvo. As primeiras manchas desenvolvem-se nas partes sombreadas, sendo visíveis a partir do estádio de floração. As raízes infectadas apresentam cor castanho-clara e, após a morte da planta, em solo úmido, ficam cobertas por uma fina camada negra de esporos. O controle é feito através do uso de cultivares resistentes, rotação/sucessão de culturas com milho e espécies de gramíneas, revolvimento do solo em casos de monocultura de soja e controle químico.

 

Ações desenvolvidas

 

Legislação

 

Ferrugem Alaranjada da cana-de-açúcar

Importância Econômica

 

 É uma doença causada pelo fungo Puccinia kuehnii. Este fungo ataca algumas variedades de cana-de-açúcar (Saccharum spp.), interferindo na fotossíntese e comprometendo o desenvolvimento e a produtividade da planta. O principal agente de disseminação é o vento, que permite a rápida dispersão do fungo a longas distâncias. A infecção ocorre em condições de alta umidade relativa e temperaturas amenas a quentes. Os esporos podem germinar em uma ampla faixa de temperatura (5º a 34ºC) e umidade relativa acima de 90%, sendo condições ótimas para germinação temperaturas entre 19º e 26ºC e umidade relativa entre 98% e 99%.

 

Ações desenvolvidas

 

Legislação

 

Bicudo de cana-de-açúcar

Importância Econômica

 

É uma importante praga dos canaviais. As larvas desse inseto (Sphenophorus Levis. Coleoptera: Curculionidae) destroem o rizoma da planta, causando prejuízos da ordem de 30 toneladas de cana por hectare, além de reduzir a longevidade do canavial. O gênero Sphenophorus ocorre em diversos países de vários continentes, abrangendo um complexo de espécies que danificam culturas de importância econômica do grupo das gramíneas. Foram descritas 14 espécie no Brasil, incluíndo S. Levis, que foi descrita como espécie nova em 1978. O bicudo da cana tem uma capacidade de vôo restrita, sugerindo que a dispersão do inseto a longas distâncias dá-se através das mudas retiradas de local infestado. Os adultos caminham lentamente, possibilitando a sua dispersão de um talhão para outro vizinho.

 

Ações desenvolvidas

 

Legislação

 

Bicudo do Algodoeiro

Importância Econômica

 

O besouro bicudo-do-algodoeiro (Anthonomus grandis), pertencente à família Curculionidae, é, entre as principais pragas do algodão, a de maior incidência e com maior potencial de dano. Esse destaque se dá em função de sua alta capacidade reprodutiva, do elevado poder destrutivo, da dificuldade de controle e também dos danos causados ao produto final destinado à comercialização. Possui a característica de apresentar o rostro bem desenvolvido, alvo da origem do nome “bicudo”. Esta praga é específica do algodoeiro, visto ser a única espécie de planta que proporciona condições para que este inseto complete todo o seu ciclo de vida. Já foram relatados outros hospedeiros alternativos desta praga, principalmente plantas daninhas do gênero Cienfuegosia, mas o inseto não consegue se reproduzir se alimentando exclusivamente destas plantas.

 

Ações desenvolvidas

 

Legislação

 

Mandarová da Mandioca

Importância Econômica

Erinnyis ello é uma lagarta grande, que pode ter coloração castanho-escuro, verde-amarela, é considerada a praga mais importante da cultura da mandioca no Estado do Maranhão. Seu controle pode ser feito através do uso de inseticida biológico seletivo à base de Bacillus thuringiensis, assim como pela utilização do Baculovirus erinnyis que ataca as lagartas naturalmente. O nível de infestação de 5-7 lagartas pequenas por planta já exige medidas de controle.

Ações desenvolvidas

 

Legislação

 

Fusariose ou Gomose do abacaxi

Importância Econômica

É causada pelo fungo Fusarium guttiforme (=Fusarium subglutinans f. sp.ananas), que provoca podridão nos frutos e também infecta as mudas, destacando-se pela frequência com que ocorre e pelos graves danos causados nas principais áreas produtoras do Brasil. As perdas são variáveis, podendo atingir índices superiores a 80% caso a frutificação ocorra em épocas chuvosas e de temperatura amena.  Os sintomas são caracterizados, principalmente, pela exsudação de goma, que pode aparecer nas mudas, plantas e frutos. Os mais conhecidos sintomas ocorrem nos frutos, durante a fase de maturação, quando a exsudação gomosa ocorre através das cavidades florais e a parte afetada diminui de tamanho por causa da exaustão dos tecidos internos, exibindo uma coloração avermelhada. O fruto pode ser parcial ou totalmente afetado e adquirir no estágio final de evolução da doença um aspecto mumificado. O controle desta doença fundamenta-se basicamente na aplicação preventiva de fungicidas.

Ações desenvolvidas

Legislação

 

 

Vespa da Galha do Eucalipto          

Importância Econômica

 

A Leptocybe invasa foi identificada no Brasil em meados de 2008. A partir de então se disseminou pelos principais Estados produtores de eucalipto, inclusive o Maranhão. A fêmea faz postura em ramos novos e nas nervuras centrais das folhas, onde se inicia a formação das galhas. Neste ponto ocorre um bloqueio do fluxo normal de seiva levando à desfolha e à má formação dos ponteiros. O controle é feito a partir do monitoramento intenso em viveiro e no campo. Mudas com galhas devem ser destruídas, bem como os ramos atacados devem ser retirados e queimados imediatamente.

 

Ações desenvolvidas

Legislação

 

Mosca branca (biótipos A e B)

Importância Econômica

 

São hospedeiros preferenciais da mosca-branca (Bemisia tabaci e argentifolli): algodão, brássicas (brócolos, couve-flor, repolho), cucurbitáceas (abobrinha, melão, chuchu, melancia, pepino), leguminosas (feijão, feijão-de-vagem, soja), solanáceas (berinjela, fumo, pimenta, tomate, pimentão), uva e algumas plantas ornamentais como o bico-de-papagaio (Euphorbia pulcherrima).

 

Ações desenvolvidas

 

Legislação

 

Cochonilha Rosada do Hibisco

Importância Econômica

 

A cochonilha rosada Maconellicoccus hirsutus é uma espécie extremamente polífaga, afetando pelo menos 74 famílias e mais de 200 gêneros em todo o mundo. Algumas das famílias de cultivos mais importantes incluem cítricos, cacau, chili doce, pepino, mamão, batata-doce, figo, café, uva, legumes, ervas, hibisco e palmeiras ornamentais. Os gêneros mais gravemente infestados encontram-se nas famílias Fabaceae, Malvaceae, Moraceae, Proteaceae e Rhamnaceae. Praga polífaga de hortaliças, frutíferas, ornamentais e essências florestais.

Ações desenvolvidas

 

Legislação